Município de Coimbra assina protocolo com ASAE para fiscalizar refeições escolares


A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) vai fiscalizar refeições escolares, em Coimbra, mediante um protocolo estabelecido em 2018 e que entra em vigor dentro de dias.

“Era uma boa ideia que aqui estava, só que nunca foi protocolada nem executada” indicou ao Diário de Noticias (DN), Ana Cortez Vaz, vereadora da Educação do Município de Coimbra, que tem estado a acompanhar este processo.

Neste momento as duas entidades aguardam a formalização do acordo, depois de ter sido reformulado o protocolo nalguns pontos.

“Para nós é importante que esta fiscalização e este controlo seja feito por uma entidade com a capacidade e as ferramentas da ASAE. Para o Município acaba por ser uma segurança ao nível das refeições que estamos a disponibilizar aos alunos. Saímos todos a ganhar nesta parceria – os pais ficam mais descansados, e nós também”, explicou ao DN, Ana Cortez Vaz.

Segundo a vereadora da Educação do Município de Coimbra, a medida foi “muito bem recebida tanto pelas escolas como pelas associações de pais”, sabendo que a alimentação é desde há muito “uma questão muito sensível”. De resto, considera ser este “um passo importante para melhorar a qualidade e dar segurança a todos”.

O acordo prevê a monitorização das refeições escolares fornecidas nas escolas de Coimbra, desde o pré escolar ao secundário, mas vai mais além, com a implementação do projeto “ASAE vai à Escola”.

Este projeto, criado em 2013 e integrado na esfera da responsabilidade social da ASAE, projeto “Mãos Limpas – ASAE vai à Escola” é uma parceria da ASAE com escolas do primeiro e segundo ciclo e pretende contribuir para as boas práticas da comunidade escolar, no que respeita à prevenção de “contaminações cruzadas e consequentes infeções, nomeadamente de origem alimentar”.

A ASAE vai às escolas com o intuito de melhorar o controlo de higiene e segurança alimentar nas unidades de confeção e nos refeitórios escolares por técnicos especializados; melhorar a qualidade e segurança das refeições escolares fornecidas nos refeitórios de responsabilidade municipal; realizar ensaios analíticos a amostras recolhidas nas unidades de confeção e nos refeitórios escolares; e sensibilizar e capacitar a população escolar, em especial, e a comunidade educativa, em geral, em matéria de higiene e segurança alimentar.

A ASAE vai também dar formação aos técnicos municipais, bem como realizar análises e a elaborar um plano de colheita de amostras de controlo das refeições fornecidas nos refeitórios de gestão municipal.

Ao todo, a ASAE vais fiscalizar 9000 refeições servidas diariamente às 105 escolas do concelho, desde o pré-escolar até ao secundário.



MelysVida.com